Ponto de Cultura Vamos Fazer Arte

Apresentação

​​Desde muito pequena a criança participa das práticas sociais e culturais de sua família, de seu meio... enfim, dos grupos com os quais convive. Gradativamente ela vai descobrindo o mundo físico, psicológico, social, estético e cultural que lhe é apresentado pelos adultos (e outras crianças) no dia-a-dia. A sua formação como sujeito em processo de humanização vai se estruturando a partir das experiências assimiladas em interação com as outras pessoas.

Existe uma indesmentível e forte correlação entre a educação da música e o desenvolvimento das habilitações que as crianças necessitam para se tornarem bem sucedidas na vida. Autodisciplina, paciência, sensibilidade, coordenação, e a capacidade de memorização e de concentração, são valorizadas com o estudo da música. Estas qualidades acompanharão o indivíduo em qualquer caminho que escolha para a sua vida. Mais do que nunca, a educação deve ser permanente e as respostas acessíveis ao longo da vida. O tempo livre deve oferecer ao indivíduo novas formas e alternativas ao saber, de se socializar e de evoluir.

O Projeto Vamos Fazer Arte entra, por fim, como uma oportunidade de vivenciar a cultura e a interação social de forma mais prática. Além de contribuir para a formação musical, o PROVARTE prega uma cultura cidadã nos jovens que vivem rodeados de tentações e em risco de escolher caminhos tortuosos para as suas vidas; dando-lhes oportunidades de fazê-los evoluir culturalmente e, assim, se sentirem mais confiantes e protagonistas de seu próprio destino para enfrentarem os desafios que a vida oferece.

Do Início até os Dias de Hoje

O Projeto Vamos Fazer Arte teve seu inicio no ano de 2006 com a brilhante iniciativa de músicos integrantes da Banda Municipal João Otaviano: Silvério de Oliveira, Elineudo Nascimento e Gilcimar dos Santos. O Projeto Vamos Fazer Arte é de caráter formativo e suas ações buscam sempre contemplar a rica diversidade da musica popular brasileira.​​


Através de trabalho voluntário e com o apoio logístico da prefeitura, eles iniciaram aulas de teoria musical e prática instrumental de flauta doce com uma turma de aproximadamente 50 crianças. Posteriormente, foi feita uma seleção de 25 crianças para a criação do grupo Doce Melodia. 

No ano de 2008 juntou-se ao projeto o instrutor o também músico da banda municipal José Hélio Bezerra. Hélio Júnior, como é conhecido, desenvolveu os cursos de prática instrumental com Violão Clássico & Popular e Prática de Percussão. Esses cursos ajudaram na formação e inclusão de novos instrumentos no grupo de flauta que fez apresentações em eventos locais com aprovação das famílias e demais membros da sociedade.

Os cursos do Projeto Vamos Fazer Arte já beneficiaram quase 1.000 jovens até agora e destinam-se, sobretudo, a sensibilizar musicalmente jovens em idade escolar, com ou sem quaisquer conhecimentos de música, aplicando para esse efeito diferentes programas consoantes as suas capacidades ou grupo etário a que se destinam. Através do contato com os instrumentos, a visualização de vídeos e outras atividades ligadas à educação musical exploram-se campos distintos, mas que se encontram interligados: a movimentação e coordenação motora, a expressão dramática e o contato com os instrumentos musicais.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

    Sua Opinião é Muito Importante!

0 comentários:

Postar um comentário

Agradecemos pelo seu comentario